Publicado em Desafio, Leitura, Literatura, Livros, Metas, Opinião

Desafio literário: dois livros por mês – Março

Saudações a todos, meus amados leitores!

Março, enfim, está terminando. Acho esse mês looongo e sempre muito chuvoso, coisa que não curto muito, apesar de ser aconchegante para ficarmos em companhia de bons filmes e leituras agradáveis. E foi justamente isso que fiz bastante: eu li. Consegui até superar a minha meta do desafio literário nº 1. Foram cinco livros, dos quais somente um deles eu ainda não havia comentado aqui, justamente o primeiro da lista.

Sem mais delongas, são eles:

UM_PERFEITO_CAVALHEIRO_1389127697B1. Um perfeito cavalheiro, de Júlia Quinn.

Comparado aos dois primeiros livros da série Os Bridgertons, Um perfeito cavaleiro não encheu muito meus olhos nem aguçou minhas fantasias. Apesar do seu início a la Cinderela, o que deu um charme especial para a introdução da história, eu não curti Benedict. Sua trajetória na narrativa contradiz  o título, pois ele não é tão cavalheiro e, portanto, tão pouco é perfeito em suas atitudes para com a jovem Sophie, uma moça de vida triste, que por sua delicadeza merecia ser amada plenamente, e não se tornar uma amante de alguém, como Benedict tantas vezes insistiu para que ela fosse dele. Na época, como não era permitido que serviçais se casassem com nobres, cabia a Benedict abrir mão desse relacionamento e deixar que Sophie seguisse a vida dela, justamente porque ele dizia amá-la. Depois tudo se acertaria no coração deles tranquilamente… Leia a sinopse. –>

LIGEIRAMENTE_CASADOS_1409953442B

2. Ligeiramente casados, de Mary Balogh.

…Confesso que adoro histórias de amor, principalmente essas cujo contexto situa-se bem no passado, quando havia essa coisa de cortejar a dama, do romantismo, do respeito, do sentimento de amor sendo descoberto aos pouquinhos. Ligeiramente casados (título feio para uma narrativa tão graciosa) é um livro que me proporcionou esse prazer… Leia na íntegra. –>

QUEM__VOCEN_ALASCA_1447003880141267SK1447003880B

3. Quem é você, Alasca?, de John Green.

… essa semana que passou resolvi ler Quem é você, Alasca?, do mesmo autor, como uma espécie de preparação para a leitura do primeiro. Além de ter sido lançado antes, Quem é você, Alasca? deu-me uma noção do estilo de John Green para que eu não criasse essa ideia por meio de um livro de tão grande sucesso quanto foi A culpa é das estrelas e me decepcionasse depois com outras obras do autor, caso essa me arrebatasse como fez com tantos leitores por esse mundão afora… Leia na íntegra. –>

O_LADO_FEIO_DO_AMOR__1436538322515134SK1436538322B

4. O lado feio do amor, de Colleen Hoover.

…Quando eu escolhi O lado feio do amor como um dos meus desejados da semana – 07 de março -, lembro que a capa do livro foi uma das coisas que mais me chamou a atenção junto ao título. Nem imaginei que relação haveria com a história, assim como durante boa parte da leitura também não. Só sabia que um homem se recusava terminantemente a viver o amor em sua vida de novo. Assim fui lendo O lado feio do amor sem dar pausa porque eu fiquei ansiosa para saber por qual motivo alguém se recusaria amar e ser amado estando esse sentimento bem à sua porta, batendo incessantemente… Leia na íntegra. –>

DEPOIS_DE_VOCE_1450191275541816SK1450191275B

5. Depois de você, de Jojo Moyes.

…Comecei o livro no dia em que estava completando quatorze anos que meu pai partiu. Por isto, durante a leitura que abordou a questão da morte, do luto e da superação, fiquei me lembrando dos meus sentimentos naquela época triste da minha vida e me solidarizei com todas as personagens da história que vivenciavam alguma perda. Até mesmo com Lily que aparece na porta da casa de Lou falando que é filha de Will… Leia na íntegra –>

E eis os cinco contemplados de Março. Iniciei a leitura de Ligeiramente maliciosos, de Mary Balogh, antes de findar o mês, mas ainda não passei do capítulo 5, então ele fica para a meta de Abril. 🙂

Um forte abraço e tudo de bom!

Assinatura blog.fw

Publicado em Indicação, Leitura, Literatura, Livros, Opinião, Sem categoria, Sinopse

Opinião: Depois de você, de Jojo Moyes

Como estão, meu leitores queridos?

Acabei de ler Depois de você, de Jojo Moyes…

Nem preciso dizer que estava super a fim de ler este livro, já que amei Como eu era antes de você. Eu preferia que Will estivesse vivo e feliz com Louisa, mas já que não foi esse rumo que a vida dos dois tomou, fiquei na expectativa para saber o que seria da vida dela daí para frente.

Depois de você

Sinopse: Em Depois de Você, Lou ainda não superou a perda de Will. Morando em um flat em Londres (Inglaterra), ela trabalha como garçonete em um pub no aeroporto. Certo dia, após beber muito, Lou cai do terraço. O terrível acidente a obriga voltar para a casa de sua família, mas também a permite conhecer Sam Fielding, um paramédico cujo trabalho é lidar com a vida e a morte, a única pessoa que parece capaz de compreendê-la.
Ao se recuperar, Lou sabe que precisa dar uma guinada na própria história e acaba entrando para um grupo de terapia de luto. Os membros compartilham sabedoria, risadas, frustrações e biscoitos horrorosos, além de a incentivarem a investir em Sam. Tudo parece começar a se encaixar, quando alguém do passado de Will surge e atrapalha os planos de Lou, levando-a a um futuro totalmente diferente.

Comecei o livro no dia em que estava completando quatorze anos que meu pai partiu. Por isto, durante a leitura que abordou a questão da morte, do luto e da superação, fiquei me lembrando dos meus sentimentos naquela época triste da minha vida e me solidarizei com todas as personagens da história que vivenciavam alguma perda. Até mesmo com Lily que aparece na porta da casa de Lou falando que é filha de Will… Pois é. Ele teve uma filha com uma namorada do tempo da faculdade e nem soube disso. Nem ele nem ninguém, a não ser a mãe da garota que seguiu sua vida casando-se com um banqueiro rico, só revelando o segredo para filha quando esta já tinha seus dezesseis anos.

A narrativa tem três focos, na minha visão: a inserção de Lily na vida de todos que tinham Will como o elo, o surgimento de Sam na vida de Lou como um possível recomeço no amor e a própria vida de Lou que precisava passar por uma reestruturação em todos os aspectos. Essas três vertentes deram um dinamismo à história, pois, apesar de assumirem diferentes caminhos para sua resolução, vinham muito bem ligadas entre si, já que Louisa estava no centro de todas elas. Além disso, a história tem um pouco de tudo. Tristeza, frustração, angústia, suspense, adrenalina, amor, comicidade, cumplicidade, esperança…tudo bem misturadinho.

4. Curti muitão.fwBom, o que posso dizer sobre o que ficou desta leitura? Não vai para a minha lista de favoritos, mas eu gostei muitão. Se bem que sou suspeita para falar dos livros de Jojo Moyes, pois sempre me amarro nas histórias dela. A questão é que Depois de você tem um ponto contra que é ser sucessor do Como eu era antes de você que não pode ser superado, na minha opinião. E, olha, ao terminar de ler Depois de você, fiquei com uma impressão de história que terá também continuidade. Sei lá… Podem ser delírios da cabecinha aqui, desejosa de que essa história ainda renda alguns frutos aí pela frente…

Um beijo “procês” e uma ótima semana!

Assinatura blog.fw