O que li em janeiro de 2018?

Janeiro, mês de férias e nada daquele papo de acordar às cinco da manhã para trabalhar, ou seja, sem hora para dormir e bastante tempo para leituras descontraídas. Como, normalmente, eu não costumo planejar o que vou ler, minhas escolhas neste início de ano também foram aleatórias, li o que me deu vontade.  Algumas escolhas que fiz me agradaram bastante, outras, nem tanto, mas valeram pelas horas de relax, distração e divertimento.

start.fw Primeiramente, virei o ano lendo um e-book achado lá no meio dos disponíveis do Kindle Unlimited, que foi uma leitura que valeu a pena, mas com ressalvas. Estou falando de Proteja-me, de Mila Wander e Josy Stoque, que trouxe uma boa história sobre relacionamentos abusivos dentro de casa, como violência sexual e cárcere privado de filhos, pecando, no entanto, no tamanho da narrativa, a qual achei longa (principalmente nos detalhes eróticos) e, por vezes, cansativa. Ganhou  ❤ ❤ ❤ .

Proteja-Me

Sinopse: Celina buscava um casamento estável com um dominador e tem orgulho de ter esperado o homem certo aparecer. Pouco importa que só aconteceu aos seus 40 anos, que Ramon seja viúvo e tenha dois filhos do primeiro casamento. Ela ainda é bonita, cuida do corpo e da pele, tudo para laçar de vez um marido rico, charmoso, gostoso e que cuide dela. Ainda na lua de mel, Celina descobre que o relacionamento com um político influente pode destruir o romantismo que sempre sonhou vivenciar. Para piorar a situação, seus enteados Drian e Lya não aceitam que ela tome o lugar da falecida mãe, criando um clima desconfortável em seu novo lar logo no primeiro dia. Se sentindo sozinha e uma estranha na mansão dos Moura Lenox, a submissa se entrega de corpo e alma na função de esposa perfeita. Porém, a ausência constante do poderoso marido a aproxima de Drian, o primogênito sério e disposto a seguir os passos do pai na carreira pública. Ambos só querem agradar Ramon, mas a companhia um do outro se mostra cada dia mais indispensável, o que pode significar tanto a felicidade, quanto a completa ruína da família.

heart.fw Depois, tive o prazer de iniciar a leitura de Todos de pé para Perry Cook, de Leslie Connor – Editora Harper Collins – sentada de frente para um marzão lindo de viver! Pena que o tempo estava nublado nesse dia. Sobre este livro, faço questão de dedicar a ele um post individual depois. Adianto somente que é um livro que vale a pena ler. 😉

Para ele eu dei ❤ ❤ ❤ ❤ ❤ .

Sinopse: Perry Cook, aos 11 anos, só conheceu uma casa: o Instituto Penal Misto Blue River. Mas apesar de ter nascido e sido criado em uma penitenciária, ele não deseja viver em nenhum outro lugar; lá ele tem a mãe, a benevolente diretora e um grupo de prisioneiros divertidos e bondosos que lhe ensinam lições valiosas todos os dias. Quando, porém, o novo promotor descobre a permanência irregular de Perry em Blue River, ele resolve libertar o menino, mesmo contra a vontade dele. Em sua jornada para se reunir com a mãe, Perry vai mergulhar não só em uma investigação sobre o crime que a levou à prisão mas também em uma jornada emocionante e divertida, perfeita para fãs de Extraordinário e O menino do pijama listrado.

start.fw Então, chegou a vez de Ligeiramente seduzidos, de Mary Balogh (Livro #4 da série Os Bedwins) – Editora Arqueiro. Hum… Quando li Ligeiramente casados, achei a história tão linda! Aí, claro que a gente quer se enveredar pelas outras narrativas da série, mas, à medida que foi passando, a sensação que tive é de que estava lendo a mesma história porém com outras personagens, porque os enredos são praticamente os mesmos. Ainda assim é gostoso ler livros de época, e eu curti de boa a trajetória de Morgan Bedwyn junto ao conde de Hosthorn até, adivinhem onde? O altar. 😀

Ganhou ❤ ❤ ❤ .

Ligeiramente Seduzidos

Sinopse: Jovem, estonteante e nascida em berço de ouro. É apenas isso que Gervase Ashford, o conde de Rosthorn, enxerga em Morgan Bedwyn quando a conhece, num dos bailes da alta sociedade inglesa em Bruxelas. Em circunstâncias normais, ele não olharia para ela duas vezes – prefere mulheres mais velhas e experientes. Porém, ao saber que Morgan é irmã de Wulfric Bedwyn, a quem Gervase culpa pelos nove anos que passou longe da Inglaterra, decide que ela é o instrumento perfeito para satisfazer seu desejo de vingança. Mas Morgan, apesar de jovem e inocente, também é independente e voluntariosa e, assim que entende as intenções do conde, se prepara para virar o jogo e deixar claro que não se deixará manipular por ninguém. 
Em Ligeiramente Seduzidos, quarto livro da série Os Bedwyns, Mary Balogh nos brinda com mais uma história fascinante. Em uma trama repleta de traição e vingança, escândalo e sedução, ela mostra que o caminho para o amor pode ser difícil, mas que a recompensa faz cada passo valer a pena.

diamond.fw E foi com muito carinho que iniciei a leitura de A pequena livraria dos corações solitários, de Annie Darling – Editora Verus.

Para começo de conversa, comprei este livro principalmente por causa da linda capa. O título também foi bastante sugestivo. Além disso, há a questão de toda a história se passar na Livraria Bookends, cuja dona morre ainda no início da narrativa, deixando nas mãos de Posy Morland não apenas o estabelecimento, mas também a casa no andar de cima onde a jovem mora com seu irmão adolescente Sam. Ela tem dois anos para reerguer a loja, que anda com as vendas em baixa, para se manter como proprietária do imóvel. Então surge a ideia de transformar a livraria em um lugar para clientes que curtem livros de romance, assim como ela, que tem verdadeira paixão por esse tipo de leitura, e todos começam a colocar a mão na massa para essa mudança. Há em seu caminho, no entanto, o insistente Sebastian, neto de Lavínia (falecida dona da livraria) que quer de toda forma trabalhar com Posy, porém com foco oposto. Ele tem a ideia fixa de especializar a Bookends em uma loja que vende ficção policial. E em torno dos constantes problemas entre os dois é que rola a trama.

O que mais gostei na história foram os planos de Posy para sua reformulada livraria. Sonhei junto com ela todo tempo, pois adoraria montar um negócio parecido com esse, se tivesse condições. Ah! Quem sabe um dia, né? 🙂

Ela ganhou ❤ ❤ ❤ ❤ .

A Pequena Livraria dos Corações Solitários

Sinopse: Era uma vez uma pequena livraria em Londres, onde Posy Morland passou a vida perdida entre as páginas de seus romances favoritos. Assim, quando Lavinia, a excêntrica dona da Bookends, morre e deixa a loja para Posy, ela se vê obrigada a colocar os livros de lado e encarar o mundo real. Porque Posy não herdou apenas um negócio quase falido, mas também a atenção indesejada do neto de Lavinia, Sebastian, conhecido como o homem mais grosseiro de Londres. Posy tem um plano astucioso e seis meses para transformar a Bookends na livraria dos seus sonhos — isso se Sebastian deixá-la em paz para trabalhar. Enquanto Posy e os amigos lutam para salvar sua amada livraria, ela se envolve em uma batalha com Sebastian, com quem começou a ter fantasias um tanto ardentes. Resta saber se, como as heroínas de seus romances favoritos, Posy vai conseguir o seu “felizes para sempre”.

Observção: já, já sai do forno o livro #2 dele. Dá uma olhada…

IMG_20180129_161549_652

start.fw Em seguida, resolvi ler Uma noite com Audrey Hepburn, de Lucy Holliday – Editora Harper Collins – que estava na minha lista há um tempão, mas só agora consegui o e-book.

Confesso que o que mais me chamou a atenção para esse livro foi a presença de Audrey Hepburn na história. Queria saber como se dava isso. Pura curiosidade. Não foi de todo ruim, nem vou dizer que foi tempo perdido, porque até que eu dei umas boas risadas em algumas partes, mas… mas… hum… faltou muito aquele toque especial na narrativa, mesmo sendo um romance simples. Além disso, o fim dela não é bem um fim propriamente dito. A história parou de repente, e foi aí que me dei conta de que são três volumes e que só no terceiro é que tudo tem o seu desfecho de fato. Aí eu fiquei com cara de “como assim?!”. kkk E eu não estou muito animada a ler os outros dois, não. 😦

Dei só ❤ ❤ ❤ .

Uma Noite Com Audrey Hepburn

Sinopse: A atriz Libby Lomax encontrou seu refúgio no mundo dos filmes clássicos, nos quais as deusas imortais favoritas da tela parecem oferecer muito mais romance do que a vida real. Depois de um dia terrível no set de filmagens, onde ela passou a maior vergonha de todos os tempos na frente do elenco inteiro e, pior, do astro sexy e notório bad boy Dillon OHara, tudo o que Libby consegue fazer é se jogar no sofá e assistir a Bonequinha de luxo pela milionésima vez. De repente, ela se surpreende ao ver a estrela do cinema, Audrey Hepburn, sentada bem ao seu lado, em seu vestidinho preto, clássicos óculos escuros e cigarrilha vintage, cheia de conselhos para dar. Mas será que Libby realmente é capaz de transformar sua vida de fracasso em um incrível blockbuster? Talvez, com um pouquinho da ajuda mágica de Audrey, ela até consiga.

Só para que conheçam, os outros dois são:

UMA_NOITE_COM_MARILYN_MONROE_1463426523582586SK1463426523B  UMA_NOITE_COM_GRACE_KELLY_1484936825646372SK1484936825B

Bom, e para terminar, FINALMENTE comecei a ler A culpa é das estrelas! Tive meus motivos para adiar este encontro, e até hoje não vi o filme para não comprometer a leitura. Acredito que antes de encerrarmos janeiro o terei lido todo. De qualquer forma, ele já entra na lista do próximo mês para os comentários.

Ufa! Acabou! kkkkk

Até a próxima!Assinatura18.fw

Anúncios