Qual a desvantagem de uma resenha crítica?

Estimados leitores,

Há tempos que estou com vontade de falar sobre as resenhas críticas. Sei que aparentemente não há contestação quanto ao papel desse tipo de texto, que costuma, por exemplo, nos orientar na escolha de livros para leitura, mas gostaria, no entanto, de fazer uma ressalva sobre elas, desejo esse que surgiu uma vez em que quase desisti de um livro após ler uma resenha super agressiva falando mal da obra. Há de se ter discernimento para a leitura dessas “fofuras” para não nos deixarmos levar somente pela opinião do outro e, consequentemente, nos privar de conhecer histórias (ou outros assuntos) que podem marcar nossa trajetória como leitores.

Resenha

Já que estou falando sobre, somente para nos situar, vamos ver uma definição simples do que é uma resenha crítica.

Resenha-crítica é um texto que, além de resumir o objeto, faz uma avaliação sobre ele, uma crítica, apontando os aspectos positivos e negativos. Trata-se, portanto, de um texto de informação e de opinião, também denominado de recensão crítica. Leia mais…

Com base nessa definição, podemos perceber que o objetivo principal da resenha é levar ao leitor informações sobre uma obra junto a uma crítica feita por quem a está escrevendo, podendo ser essa uma crítica positiva e/ou negativa, o que dependerá do ponto de vista da pessoa que estudou/leu a obra. Então, hoje é muito comum encontrarmos espalhadas por aí resenhas sobre livros diversos, escritas pelos mais variados leitores. Basta pesquisarmos na internet para vermos a gama delas, inclusive em vídeos.

Mas, por que estou falando sobre isso? Às vezes, quando estou escolhendo livros para ler, considero alguns requisitos básicos para bater o martelo: capa do livro, título da obra, sinopse e avaliações feitas por outros leitores, as conhecidas estrelinhas. Uai! E as resenhas? Eu não recorro a elas? Sim! Recorro a elas também, já disso isso aqui no blog, porém faço uso desse recurso com restrições, pois uma resenha crítica pode me fazer desejar ler um livro com expectativas no mais alto nível, como pode me fazer querer passar bem longe de algum outro. Em ambos os casos posso sair perdendo de alguma forma, afinal o que me fez olhar com paixão ou desprezo para uma determinada obra foi o olhar do outro e não o meu, ou seja, antecipadamente eu faço da opinião do resenhista a minha sem sequer ter tocado o livro.

No post “Há alguma fórmula para se gostar de ler?” falo um pouco sobre essa questão de sermos influenciados pela opinião do outro ou por modinhas, ficando sujeitos a leituras que muitas vezes nem estamos a fim de fazer ou deixando de ler um livro cuja sinopse mexeu com a gente, mas o povo fala mal dele. E é nesse ponto que eu queria chegar. Se vocês desejam muito ler um livro ou se não sentem vontade alguma, não usem resenhas ou outros tipos de críticas como termômetros para a decisão final. Em todo caso, arrisquem-se sempre. Pelo menos assim vocês podem:

  1. Amar o livro que muitos não gostaram e fazer a sua resenha declarando isso.
  2. Não gostar também do livro que muitos não gostaram e comentar isso nas resenhas deles.
  3. Permitir-se, por desejo próprio, ler depois aquele livro que todos aclamaram, mas pelo qual você não se interessou na época, e assim gostar ou não dele.
  4. Ganhar experiência como leitor, conhecendo novos estilos e reafirmando seus gostos.
  5. Acima de tudo, satisfazer a si mesmo.

Resumindo, sejamos sempre imparciais ao lermos resenhas sobre livros que estão na nossa lista de desejados. Lembrem-se de que gosto cada um tem o seu, por isso não se prive daquilo que o outro não gosta.

E uma última consideração para hoje: depois de terminado um livro, aí sim é legal ler resenhas para compararmos nossa opinião com a dos outros, achar algum detalhe que passou despercebido por nós, apontarmos algum detalhe que passou despercebido por eles, rirmos de algum comentário sobre a obra com o qual nos identificamos e, por fim, compartilharmos nosso entusiasmo ou nossa frustração nos comentários como se estivéssemos batendo papo com amigos na sala de casa.

Que todos continuem fazendo ótimas leituras!

Um abraço e bye, bye.

Assinatura blog.fw

Anúncios

2 comentários em “Qual a desvantagem de uma resenha crítica?

  1. Oi Andrea. Minhas resenhas sempre apontam pontos negativos e positivos, mas em geral só resenho os livros de que gostei. Tenho uma regra sobre resenhas, principalmente em relação à literatura nacional. Quando o livro me desagrada muito não escrevo resenha sobre ele. Acho que todo autor escreve tentando acertar e não quero ser eu a afastar leitores de sua obra.

    Curtido por 1 pessoa

    1. Bacana, Bruna. Adorei sua colocação sobre as intenções dos autores. Realmente eles escrevem com o intuito de encantar o leitor, e todos merecem sua chance. Quantos às resenhas, quando não gostamos de um livro, fica até difícil falar dele, não é mesmo? Eu costumo colocar minha opinião nesses casos também porque gosto de receber feedback de outros leitores sobre o que eles acharam do livro, e assim analisar o que posso ter deixado passar batido. Coisas de leitor. 😀 Abração pra você!

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s